Como cuidar de gatos sem saber nada sobre eles?

Como cuidar de gatos filhotes e adultos

Para você que adotou ou pensa em adotar um gatinho e não faz a menor ideia sobre como cuidar de gatos, preparamos um guia com dicas essenciais para você se tornar o melhor tutor que seu bichano poderia ter.

Antes de qualquer dica nunca é demais lembrar que um animal de estimação, seja ele gato, cachorro ou qualquer outro, é uma vida que dependerá de você por muitos anos.

É uma vida que sente fome, sede, frio, medo e uma dor imensa ao ser abandonado por pessoas irresponsáveis que adotam ou compram por impulso.

Dito isso, como tenho certeza que você tem um grande coração e busca conhecimentos sobre como cuidar de gatos para fazer seu peludo feliz, vamos ao que interessa.

Em primeiro lugar, você já escolheu um nome bem legal para seu gatinho? Ainda não? Então aproveite para conhecer nossa lista incrível com mais de 1000 nomes para gatos.

Neste post, abordaremos sobre os cuidados com os gatos nas seguintes questões:

  • Segurança;
  • Alimentação;
  • Saúde;
  • Higiene.

Como cuidar da segurança do gato

Infelizmente, ainda vivemos em um mundo onde muitos animais de estimação, especialmente felinos, são covardemente maltratados nas ruas.

Este já é um motivo suficiente para você manter seu gatinho seguro dentro de sua residência, não é mesmo?

Mais do que sofrer maus-tratos de seres que se dizem humanos, seu gato ainda pode ser atropelado, envenenado, contrair doenças de outros animais ou ser atacado por cachorros.

Portanto, sabe aquela história de que gatinhos precisam dar uma voltinha nas ruas? Esqueça isso!

Gato em apartamento

Como cuidar de gatos em apartamentoPara quem mora em apartamento é mais fácil evitar que o gatinho saia para a rua. Afinal, eles são anjos, mas ainda não possuem asas.

Por outro lado, a altura é um enorme perigo que pode custar à vida do bichano. Gatinhos se distraem à toa e podem facilmente cair da janela tentando capturar um mosquito ou uma borboleta, por exemplo.

Sendo assim, tela de proteção em todas as janelas, incluindo banheiros, é item obrigatório nas condições de posse responsável.

Gato em casa

Manter o gato seguro em uma casa é um pouco mais difícil. Eles são terrivelmente ágeis, escalam muros com facilidade e passam por qualquer buraco.

Já ouviu dizer que gatinhos são líquidos? Essa é a mais pura verdade.

Portanto, é recomendado que a casa tenha muros altos com pelo menos 3 à 4 metros e os portões sejam totalmente fechados ou telados com grades.

Em casas com portões automáticos é mais seguro que os animais não tenham acesso a garagem, uma vez que podem escapar com facilidade na entrada e saída dos veículos.

Outra dica importante sobre como cuidar de gatos e mantê-los seguros em casa é verificar e bloquear todos os pontos de acesso ao telhado.

Eles não precisam subir para paquerar, ok?

Caixa de transporte

A caixa de transporte para gatos é um item obrigatório desde a chegada do animal em casa.

Qualquer saída necessária, seja para veterinário ou outro lugar, deve ser feita com o animal dentro da caixa. Além de seguro, o gatinho ficará mais calmo.

Como cuidar da alimentação do gato

A alimentação tem um peso enorme na qualidade de vida dos gatinhos e influencia diretamente no tempo de vida do animal.

Sendo assim, o ideal é consultar um veterinário de sua confiança para que possa indicar um bom alimento e adequar a quantidade com a idade, peso e nível de atividades físicas do animal.

Comida

No geral, ração é a base da alimentação dos gatinhos.

Embora existam diversas marcas, é importante que seja uma ração de qualidade, premium ou super premium, para que forneça todos os nutrientes que o bichano precisa.

Caso você não siga a quantidade prescrita por um veterinário, ofereça a porção diária recomendada na embalagem do produto, dividida em 2 ou 3 vezes ao dia.

Para complementar e variar um pouco, você pode oferecer frutas e vegetais, além de carne e frango (desde que preparados especificamente para o gato, sem adição de sal ou temperos).

Água

Os gatos precisam ter água fresca e limpa sempre disponível. Mais do que isso, um bom tutor deve se certificar de que seu gatinho bebe água regularmente.

Como muitos felinos se recusam a tomar água parada, é função de um bom tutor certificar-se de que seu gatinho bebe água regularmente.

Ao perceber que o gato bebe pouca ou não bebe água no pote, ofereça direto em uma torneira e veja se ele prefere assim.

Diante desta preferência, uma boa saída é providenciar uma das diversas fontes de água para gatos, um produto bem legal que além de manter a água corrente, remove pelos e sujeiras.

Os bichanos adoram.

Leite

Leite não faz bem e deve ser mantido longe, bem longe dos gatinhos.

Como cuidar da saúde do gato

Gatos saudáveis e bem cuidados, vivem mais e nos fazem felizes por mais tempo. Portanto, todo cuidado é pouco.

Vacinas

Assim como nós humanos, os gatinhos estão expostos a diversas bactérias que causam graves doenças, inclusive algumas delas podem até levar à morte.

Exatamente por este motivo existem as vacinas para gatos e um calendário anual de vacinação obrigatório para todos os peludos.

Antipulga

Na percepção de muitas pessoas as pulgas, infelizmente comuns em cães e gatos, causam apenas um incômodo como a coceira, quando na verdade elas podem desencadear uma série de problemas de saúde como febre, perda de peso, queda de pelos e até mesmo causar vermes no animal.

Existem diversos tipos de antipulgas como pipetas, coleiras, spray e comprimidos. Verifique com seu veterinário o mais indicado e não deixe seu gatinho desprotegido.

Vermífugo

A contração de vermes é outro problema tido como comum na percepção de muitos humanos.

No entanto, combater este parasita e, principalmente, prevenir que o animal o contraia é fundamental para mantê-lo saudável.

Geralmente, a desparasitação é feita com a administração de três doses de vermífugo com intervalo de 15 dias entre uma e outra.

Após este procedimento, é recomendada a prevenção a cada seis meses.

Castração

Castrar seu gatinho é uma prova de amor e um ato de responsabilidade.

Este procedimento ajuda a prevenir diversas doenças e evita que mais gatinhos cheguem ao mundo para aumentar a população de animais abandonados.

Como algumas gatinhas entram no cio com quatro ou cinco meses, fique em alerta. Consulte seu veterinário e agende a castração tão logo seja possível.

Consulta de rotina

Consultas veterinárias de rotina, uma ou duas vezes por ano, tem um papel muito importante na vida dos gatinhos e não devem ser deixadas de lado.

Através delas, doenças graves que acabam passando desapercebidas por quem não é veterinário, podem ser antecipadas e tratadas ainda em estágio inicial, aumentando as chances de cura do animal.

Como cuidar da higiene do gato

Os gatos são conhecidos por serem animais extremamente higiênicos. Bons tutores deve ajudá-los a manter essa fama.

Caixa de areia

A caixa de areia é onde o gatinho fará as necessidades dele e por instinto eles aprendem sozinhos a usá-la.

Existem diversos tipos de areias higiênicas para gatos, como sílica ou granulados de madeira, e alguns gatinhos podem recusar um ou outro tipo. Portanto, caso isso aconteça, tenha paciência e ofereça outros tipos de areia até que o animal aceite.

A caixa deve ter um tamanho grande, quase duas vezes o tamanho do felino, e ficar alojada longe dos recipientes de água e comida, preferencialmente em um local mais reservado.

Não se esqueça de limpá-la todos os dias e, se possível, mais de uma vez ao dia. Outra dica importante é ter sempre uma caixa a mais em relação à quantidade de gatinhos.

Ou seja, para um gatinho disponibilize duas caixas, para dois gatos três caixas.

Cuidado com o pelo

Por natureza, os gatos são animais que soltam bastante pelo.

Escová-lo com frequência ajuda a minimizar as famosas bolas de pelo causadas por pelos ingeridos enquanto o animal se lambe para se limpar.

Também remove os pelos mortos deixando a pelagem do gato mais bonita e saudável, além de evitar que eles se espalhem por toda a casa.

Banho do gato

Naturalmente, gatos não precisam e não gostam de banhos. Inclusive, banhos podem causar estresse no animal, especialmente quando feitos em pet shops.

Mas apesar de cuidarem sozinhos da limpeza de seus pelos, nem sempre é o suficiente, principalmente para aqueles que têm acesso à rua (por irresponsabilidade de seus donos) ou quintal com jardim.

Quando necessário, tente banhá-lo com água morna e utilize shampoo próprio para gatos. Depois, seque-o suavemente com uma toalha, a maioria dos gatos tem medo de secador.

Lembre-se também de que as unhas do animal devem estar aparadas para evitar que você se machuque.

Como cuidar da higiene dos gatos

Bom, essas foram nossas dicas e agora você já sabe tudo sobre como cuidar de gatos. Então coloque os ensinamentos em prática e torne-se o melhor humano que seu gatinho poderia ter.

Ainda não tem um gatinho? Aproveite para conhecer nossa lista de ONGs de animais para adoção e encontre seu peludo.

Ter um gato em casa é maravilhoso. Contudo, caso ainda tenha dúvidas, confira 11 bons motivos para adotar um gato.

Este artigo foi escrito para te dar uma base sobre como cuidar de gatos de forma responsável. Alguns cuidados variam de um animal para outro e somente um veterinário poderá examinar seu gatinho e te auxiliar a cuidar dele da melhor maneira.

Siga a Arbolez no FacebookInstagram e Twitter para acompanhar tudo sobre gatos.


Este post foi útil para você? Compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas saibam como cuidar de gatos com responsabilidade.